Marcas e Mascotes

Playstation | História da marca

O convencional seria enxergar o [BP]videogame[/BP] como um [BP]brinquedo[/BP], logo voltado para crianças e adolescentes. Porém a marca [BP]Playstation[/BP], é muito mais do que um videogame, é “puro entretenimento interativo”. É o futuro do entretenimento.

História
A história do console da [BP]Sony[/BP] é a própria história (muito conturbada) da afirmação do CD-Rom no entretenimento doméstico. No começo a desconfiança era grande, pouca gente tinha e os preços eram altos. Tudo começou há muito tempo atrás, nos anos de ouro do Super Nintendo. Em 1988, a Sony firmou um contrato com a [BP]Nintendo[/BP] para criar um leitor de CDs para o novo videogame de 16 bits. Chamado na época de Super Disc o console rodaria cartuchos de SNES e CDs de “multimídia” da Sony, além dos jogos criados pela Nintendo em CD. Mas o futuro reservava surpresa para as duas empresas. A Sony conseguiu o direito de ser a única distribuidora mundial oficial da plataforma, criada por Ken Kutaragi (que havia desenvolvido o chip de aúdio do SNES na Sony), além de ter todos os direitos sobre os kits de desenvolvimento. A Nintendo, famosa por querer controlar toda a produção, não gostou das notícias. Um dia depois do anúncio da Sony sobre o PlayStation (o novo nome do Super Disc), a Nintendo foi ao público para seu próprio anúncio. Só que ao invés de efetuar o pacto com a Sony, disse que estava criando um leitor de CD para o SNES com a [BP]Phillips[/BP]. Chegara a vez de a Sony se enfurecer. Então, após uma história tumultuada com a Nintendo, a Sony esperou até 1993 para anunciar o seu PlayStation-X (o que explica a sigla PSX, que muitas revistas brasileiras decidiram “corrigir” para a Sony como PST), uma versão atualizada do videogame de CD, agora com capacidades gráficas 3D e nenhuma ligação com a Nintendo. O design do videogame, chefiado por Kutaragi, era simples, porém extremamente poderoso e elegante. Mas como a [BP]Atari[/BP] e a 3DO provaram, hardware não salva uma plataforma, e a Sony precisava de software de qualidade para o PSX. E começou a corrida para seduzir os produtores de jogos. Com a compra da Psygnosis, uma empresa inglesa de software, e o suporte de mais de 250 empresas japonesas, a Sony se preparava para produzir em larga escala o aparelho. Uma parceria com a Namco resultou em Ridge Racer, um jogo de fliperama baseado na placa do PSX que seria posteriormente usado como jogo-propaganda para o lançamento do console. Em dezembro de 1994, o PlayStation é lançado no Japão, apenas alguns dias depois do Saturn (este, por sinal, foi inteiramente produzido como um videogame 2D, e seu chip 3D colocado de última hora, resultando em uma performance muito inferior ao PSX nesse departamento).

Custando 37 mil ienes, aproximadamente 700 reais, o aparelho voava das lojas e foi considerado um dos produtos mais importantes da Sony desde o [BP]Walkman[/BP]. Em 1995, o PlayStation dá as caras na E3 e rouba o show, seduzindo a imprensa e o público americano com suas promessas (também, ele estava concorrendo com o Saturn e o Virtual Boy!). E com uma centena de produtores ocidentais, tudo parecia perfeito para o lançamento americano. E assim, no dia 9 de setembro de 1995 a Sony levou às lojas seu novo console, custando 299 dólares, o mesmo preço para o lançamento do [BP]PS2[/BP]. E no dia 2 de março de 1999, Kutaragi, que se tornou presidente do departamento de entretenimento eletrônico da Sony, anunciou o PlayStation 2. Com o poder do revolucionário Emotion Engine, desenvolvido por ninguém menos que Kutaragi, ele prometia revolucionar o mundo dos videogames como o conhecemos. Lançado no Japão em março de 2000, o videogame só chegaria aos Estados Unidos em outubro do mesmo ano. Em 2006 chegou ao mercado o[BP] PlayStation 3[/BP].

Curiosidade
• Desde seu lançamento em 1995, a marca PlayStation já vendeu mais de 200 milhões de videogames, sendo 10 milhões apenas nos dois primeiros anos.

Fonte: Mundo das Marcas

Compartilhe nas redes sociais:

Incluir comentário

  • o play station e o melhor video game em termos de jogabilidade e som e graficos mai ou menos mais eu ps2 e outros para mim nao teve grande jogabilidade igual ao play station

Deixe um Comentário