Marketing digital Mobile Marketing Notícias da Web Pesquisa

Pesquisa | Os brasileiros preferem navegar na internet em vez de ver TV

Mais de 2.000 brasileiros foram entrevistados em fevereiro deste ano e formaram a base de uma pesquisa que apontou um dado interessente, mas que não nos causa nenhuma surpresa. Os brasileiros preferem consumir web à televisão em seu tempo livre e consideram campanhas digitais mais criativas do que as exibidas na TV.

O estudo, que tinha como objetivo entender como a população se relaciona com a web, foi feito pela ComScore a pedido do IAB e apresentado hoje no evento ProXXIma 2012. Nele, se reafirma o que outras pesquisas já vinham mostrando, a relação de amor que o brasileiro tem com a internet é muito grande.

Perguntas do tipo: “se você tivesse 15 minutos livres para usar no dia, qual seria a atividade preferida”, tiveram como resposta de 33% das pessoas, navegar na internet. Logo depois, “utilizar redes sociais” foi a resposta de 13% e, ver TV, foi escolhido por apenas 11% dos entrevistados. Somadas as respostas que envolviam algum tipo de mídia online, 62% das pessoas dedicariam 15 minutos livres com esse tipo de atividade.

Além disso, 42% das pessoas passam pelo menos duas horas por dia conectada (seja por meio do computador ou do celular). No caso da TV, esse percentual, para a mesma quantidade de horas, é de 25%.

O estudo também revela que a internet é a mídia mais utilizada em todos os lugares, como escola e trabalho, e situações de um dia típico. E na casa, esse consumo, analisada por período de um dia, supera o do jornal pela manhã e o da TV à noite. A pesquisa indica que, de manhã, 14% das pessoas consomem jornal. O percentual para a web, nesse momento do dia, é de 69%. À noite, 78% dos entrevistados disseram que navegam pela internet. E 46% ficam ligados na TV.

Foi identificado também que os brasileiros são mais receptivos a anúncios online, além de considerarem as companhas na internet mais criativas, inovadoras e ricas em conteúdo.

Nest link, dados mais completos apresentados pela pesquisa.

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário