Motos e Bikes

Jaqueta à prova de balas

É triste escrever sobre esse novo produto destinado aos motociclistas, mas é a infeliz realidade que vivemos nos dias de hoje.

Qual motociclista não conhece uma história de assalto que terminou de forma trágica. Um amigo, há pouco mais de 4 anos, foi baleado e morreu tentando tirar um macacão de couro. Levou um tiro porque se atrapalhou na hora de tirar a roupa sob a mira de uma arma e levou um tiro fatal.

A Tamtex, empresa atuante na área de segurança e confecções, desenvolveu uma jaqueta “blindada” destinada aos motociclistas, capaz de proteger o piloto de tiros de uma pistola 9 mm.

Aos olhos, parece uma jaqueta de cordura normal, com ajustes laterais, ajustes de punhos com velcro, proteções nos ombros, cotovelos e coluna, mas ela tem, no peito e nas costas, placas balísticas de Aramida Kevlar, um material à prova de bala.

Claro que tal proteção é acrescida de dois pesos. Um é medido na balança, a jaqueta fica 1 quilo mais pesada do que as convencionais, o outro é no bolso. A segurança tem um preço, algo em torno de R$ 1.600.

Uma inovação nessa jaqueta, e que acho que poderia ser padrão em qualquer jaqueta de motocilista, é a proteção da gola em Kevlar. Elas protegem contra as temidas linhas de pipa com cerol.

Para comprar uma jaqueta dessas não basta ir a uma loja e passar no caixa. É necessário informar dados pessoais como RG e CPF, além de preencher um requerimento padronizado e apresentar atestado de antecedentes criminais, comprovante de residência, prova de ocupação lícita remunerada e declaração de responsabilidade. Todos esses documentos, mais a cópia da nota fiscal são necessários para que a empresa registre o cliente junto às autoridades policiais.

Minha opinião: Segurança para o motociclista deveria ser contra o asfalto. Capacete, jaqueta, calça, luvas e botas apropriadas. A partir do momento que temos que avaliar comprar ou não um produto à prova de balas, começo a me perguntar se realmente vivemos em uma civilização e se o que pagamos de imposto, não deveria ser investido em uma real política de segurança policial preventiva.

Compartilhe nas redes sociais:

6 Comentário(s)

  • Boa tarde Srs.,Inicialmente venho por meio deste esclarecer que o intúito do produto COLETE tipo JAQUETA À PROVA DE BALAS é de oferecer proteção à maior parte dos órgãos vitais, sem comprometer o conforto e a mobilidade, fazendo com que o usuário fique protegido e seguro, curtindo o prazer e a LIBERDADE de pilotar uma motocicleta nos grandes centros urbanos.
    Para maiores informações e condições para aquisição, Lucas Coislucas @tamtex.com.br11- 7861-9617TAMTEX, VOCÊ MAIS SEGURO SEMPRE!!!!!

  • Eu acho que ja que esta na hora de usar equipamento a prova de balas para andar de moto como se fosse combater na guerra, talvez tenha chegado a hora de se equipar, se armar e treinar como se fossemos combater na guerra!

  • gostei da novidade, já era tempo de alguém lançar um produto sério para este seguimento. Pergunta a jaqueta pode ser lavada sem comprometer a qualidade da manta balística? A proteção é contra projéteis até 9mm? até quantos disparos o material suporta? Obrigada

  • Acho maravilhoso o produto mas também acho um absurdo termos q recorrer a isso por falta de segurança que é obrigatório pela constituição e ainda mais porque pagamos nossos impostos para tal. Mas o que esperar de um país onde ladrão condenado trabalha no congresso. É triste, revoltante, e acaba com nossas esperanças…

Deixe um Comentário