Credicard Zero, novo cartão concorrente do Nubank

Você está aqui:-, Coisas Legais de Saber, Finanças Pessoais, Tecnologia-Credicard Zero, novo cartão concorrente do Nubank

O pioneiro Nubank havia ganho um concorrente há um tempo atrás, o Digio (cartão de crédito criado pela parceria entre o Bradesco e o Banco do Brasil), porém, um peso pesado acaba de entrar nessa briga, o Credicard Zero.

O novo cartão de crédito Credicard Zero não cobra anuidade, tem atendimento por chat, e oferece benefícios sem cobrar a mais por isso.

Oferecido pelo grupo Itaú Unibanco, o Credicard Zero tem várias semelhanças com o Nubank:
• você controla seus gastos através de um app;
• o atendimento é realizado por chat;
• a solicitação é feita online;
• a bandeira é Mastercard — pode ser Gold, Platinum ou Black.

O limite inicial do Credicard Zero é de R$ 1.000 e será reajustado com o tempo dependendo do seu uso.

Os juros do crédito rotativo são de até 9,9% ao mês. Essa é a taxa que você paga se não quitar o total da fatura. Enquanto isso, o Nubank cobra taxas de variam de 2,75% a 14% ao mês.

Boas diferenças em relação ao Nubank

• Você pode solicitar cartões adicionais (e são gratuitos). O limite de crédito será compartilhado com eles, e você pode estabelecer um teto para cada cartão adicional.
• Clientes do Credicard Zero terão benefícios sem pagar a mais por isso. (O Nubank cobra R$ 19 por mês pelo Rewards.) E a lista de parceiros com descontos que podem chegar até a 40% é grande: Uber, Decolar, Netshoes, Zattini, Extra, Magazine Luiza, Ponto Frio e FastShop.

Serviços pagos

O Nubank se orgulha de não cobrar qualquer tarifa de seus clientes, já o cartão Credicard Zero tem diversos serviços pagos (todos são opcionais):
• Aviso por SMS: R$ 5,50 por mês
• Segunda via do cartão: R$ 9,90 por ocorrência
• Avaliação emergencial de crédito: R$ 15,00 por ocorrência, limitada a uma vez ao mês
• Saque em espécie: R$ 8,00 por retirada

Quem pode solicitar

Qualquer pessoa pode solicitar o cartão Credicard Zero; não precisa ser cliente de nenhum banco. Basta acessar o site neste link, inserir seus dados pessoais — incluindo endereço, renda mensal e RG/CPF — e aguardar a resposta. Se a proposta não for aprovada, você poderá fazer uma nova solicitação em 6 meses.

Digio

Só para complementar algumas informações do Digio que citei no primeiro parágrafo. Ele também não tem anuidade, porém, não permite fazer pagamento parcial da fatura; em vez disso, ele faz um parcelamento a uma taxa mensal de 7,90% se você precisar.

2017-11-22T17:04:03-03:0022 novembro, 17|Aplicativos, Coisas Legais de Saber, Finanças Pessoais, Tecnologia|

Deixe um comentário