Coisas Legais de Saber Curiosidades

5 jogos de tabuleiro com uma origem controversa

Você já se perguntou sobre as origens de alguns dos seus jogos favoritos? Confira neste post cinco jogos de tabuleiro que tem uma origem controversa.

Uma das melhores lembranças da infância é daquelas longas tardes com a família ou os amigos reunidos em volta de um tabuleiro na mesa de casa. Mas você já se perguntou sobre as origens de alguns dos seus jogos favoritos?

Enquanto a maioria dos jogos de tabuleiro mais recentes foi criada a partir de elaboradas pesquisas de mercado, alguns clássicos populares têm começos mais obscuros do que você poderia esperar. Confira a seguir cinco jogos de tabuleiro que tem uma origem controversa:

1. Banco Imobiliário

Conhecido lá fora como Monopoly, o Banco Imobiliário é um dos jogos de tabuleiro mais conhecidos e populares do planeta. O que poucos sabem, porém, é que o homem que levou os créditos pela sua criação em 1935 não o inventou realmente.

O Banco Imobiliário foi plagiado pelo vendedor desempregado Charles Darrow de outro jogo de tabuleiro chamado “The Landlord’s Game” que foi patenteado em 1904 por Elizabeth Magie, para mostrar o lado negro da formação de monopólios e a cobrança de aluguéis abusivos.

Quando a ideia foi roubada por Darrow, contudo, a filosofia anticapitalista original do jogo foi completamente removida, e seu objetivo final acabou sendo fazer os adversários irem à falência. A versão mais recente do jogo tem até cartão de débito. Irônico, não?

2. Jogo da Vida

Flickr | Wendy Berry

Flickr | Wendy Berry

Considerado o marco da era moderna dos jogos de tabuleiro, o Jogo da Vida atualmente é alegre e despretensioso. Você consegue um emprego, tem filhos e aguarda ansioso o dia de pagamento. E mesmo que as coisas não vão bem, você ainda experimenta um monte de coisas legais até a sua aposentadoria.

Mas a versão original criada por Milton Bradley e lançada em 1860 durante a Guerra Civil americana é muito mais obscura. Mais uma lição moralista do que propriamente uma brincadeira, o jogo foi concebido para ensinar virtude e princípios para as crianças. Havia casas que incluíam a pobreza, a desgraça, a prisão e mesmo o suicídio – que, se você aterrissasse nela, marcava a sua última jogada.

Hoje, é claro, os elementos sombrios foram removidos do jogo. Mais recentemente, inclusive, a casa que concedia $100 mil dólares ao jogador por ganhar um Prêmio Nobel foi substituída por aparecer em um reality show de TV. Sinal dos tempos…

3. Bingo

Pixabay

Pixabay

Quem diria, mas o bingo teve sua origem na política italiana, mais precisamente na cidade de Gênova, no final da Idade Média. Durante as eleições, para evitar acusações de favorecimento a um ou outro candidato, a escolha dos membros dos conselhos políticos locais era feita por sorteio. Os nomes eram anotados em bolas e então retirados de uma urna.

Com base nessa tradição, nasceu por lá uma espécie de loteria bastante popular que era realizada aos sábados e chamada de “Lo Giuoco del Lotto D’Itália”. A partir daí o jogo acabou atravessando fronteiras ao longo dos séculos, até chegar aos Estados Unidos no final dos anos 20 e ganhar inicialmente o nome de “Beano”.

O sucesso foi tanto que mais de 10 mil partidas eram realizadas todas as semanas nos EUA, sendo que ele era usado principalmente para arrecadar fundos para obras de caridade. Hoje, seja para a filantropia ou entretenimento, o fato é que o bingo é um dos jogos mais difundidos do mundo, tanto presencialmente nos salões quanto em sites de bingo online.

4. Cara a Cara

Flickr | Alice Bartlett

Flickr | Alice Bartlett

Inventado por Ora e Theo Coster, em 1979, o divertido jogo de adivinhação foi fabricado pela primeira vez nos Estados Unidos com o nome “Guess Who?”. O detalhe é que a versão original deste clássico da infância continha apenas um personagem negro, Anne, entre uma multidão de pessoas brancas. Para piorar, algumas edições depois, Anne foi redesenhada como uma mulher branca mais velha, não sobrando nenhum personagem negro no jogo. Após ser acusado de racismo, o jogo foi redesenhado para caracterizar um conjunto mais diversificado de pessoas.

5. Scrabble

Flickr | Rebecca Boyd

Flickr | Rebecca Boyd

Se não fosse pelo mestre da literatura macabra Edgar Allan Poe, o arquiteto Alfred Butts talvez nunca tivesse desenvolvido Scrabble. O jogo, que tem sido usado como um recurso valioso para ensinar ortografia e vocabulário para crianças, nasceu quando Butts estava lendo “O Escaravelho de Ouro”, uma história de terror que envolve descobrir um código com base na frequência que certas letras são usadas.

Ele inicialmente chamou o jogo de Lexico e passou mais de 16 anos esperando por ele para decolar. Isso não aconteceria até 1952, quando Jack Strauss, gerente da loja de departamentos Macy, teve contato com o jogo durante suas férias. Ele gostou tanto que exigiu colocá-lo nas prateleiras de todas as lojas. Aí a coisa decolou. Quase 3,8 milhões de unidades foram vendidas em 1954.

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário