Cerveja

Stella Artois | 15º World Draught Masters 2011

Ontem, 27/set, o Botica do Quintana recebeu o evento da Stella Artois que traz detalhes da etapa brasileira do 15º World Draught Masters, competição de melhor tirador de chope do mundo.

Estive presente no evento e aprendi a tirar o chope perfeito, inclusive, fui um dos 3 melhores da noite e ganhei um belo presente.

A principal atração do evento foi justamente aprender os nove passos para uma boa apreciação da Stella Artois. Aprenda abaixo:

1. O Cálice
O cálice foi criado para garantir a qualidade de Stella Artois em todos os detalhes: sabor, cor, aroma e espuma. Representa o requinte e a tradição de Stella Artois em todo o mundo.

2. A Purificação
É preciso ter certeza de que o cálice está limpo, livre de qualquer resíduo, inclusive de marca de dedos. Por isto, é importante usar um ótimo detergente neutro e deixar o cálice secar naturalmente. Antes de receber o líquido, o cálice de Stella Artois deve ser colocado em água gelada, para ficar na mesma temperatura do chope.

3. O Sacrifício
O primeiro jato da chopeira não deve ser servido para garantir que Stella Artois esteja fresca para o consumidor desde a primeira gota.

4. A Alquimia
Quando for servir Stella Artois, o chopeiro deve inclinar o cálice á um ângulo de 45°. Quando o chope atinge o cálice e começa a circular é criada a proporção ideal entre a espuma e líquido.

5. A Coroação
Um chope de qualidade de Stella Artois merece muito mais que um colarinho. Merece uma coroa, que é formada com o retorno do cálice para a posição vertical, quando este estiver com a metade do seu volume preenchido. A coroa evita que o líquido entre em contato com o ar, preservando seu sabor, aroma e temperatura.

6. A Reverência
O chopeiro deve fechar rapidamente a torneira e retirar o cálice, sem deixar que caiam respingos. O líquido e o cálice jamais devem tocar a torneira. Isso garante o frescor da Stella Artois.

7. A Guilhotina
Nesta etapa, o chopeiro deve retirar o excesso de espuma. Para isto, deve usar espátula especial de Stella Artois, inclinada num ângulo á 45°, passando-a sobre o cálice bem apoiado no balcão para retirar as bolhas maiores. Isso garante que a espuma dure mais tempo. Depois a espátula deve ser colocada num outro copo, com água limpa.

8. A Regra Inviolável
É fundamental para garantir o sabor e o aroma de Stellla Artois. Além disto, ajuda a manter a sua temperatura. A altura ideal é de dois dedos: mais ou menos 3 cm.

9. A Premiação
Vire a marca do cálice para o cliente, segurando pela base e com a logomarca voltada para o consumidor. Enquanto ele se delicia com a sua obra prima, deseje “Saúde!”.

Etapa final

A etapa final do 15º World Draught Masters, onde vai ser conhecido o vencedor, acontece no dia 26 de outubro em Buenos Aires.

Sobre a Stella Artois

Stella Artois acumula tradição há mais de 600 anos, sendo que os primeiros relatos relacionados à história da Stella Artois datam de 1366, quando a cervejaria Den Hoorn se instalou na cidade de Leuven, na Bélgica. Em 1425 foi fundada na cidade a Universidade de Leuven, que ficou conhecida por suas descobertas envolvendo novas fórmulas de cervejas. Já em 1717, Sebastian Artois, um dos melhores mestres-cervejeiros de Leuven, comprou a cervejaria de Den Hoorn e a nomeou Artois.

Finalmente em 1926, a Cervejaria Artois decidiu desenvolver uma cerveja especial para celebrar o período natalino. Quando o produto ficou pronto, surpreendeu por sua extrema claridade e por este motivo foi chamada de Stella (“estrela” em latim). Stella Artois é, atualmente, conhecida como a “Cerveja da terra da cerveja”. Tornou-se assim a clássica cerveja.

Meu prêmio

Como havia dito, entre os participantes tirei o 3º lugar no concurso para tirar o chope Stella. Levando em consideração que nunca havia tido uma experiência “profissional”, me sai muito bem e ainda ganhei uma caixa contendo um balde-cubo para gelar as minhas Stellas e um jogo de 6 taças. Vou usar as taças para praticar e, quem sabe, levar o 1º lugar no ano que vem.

Aproveito para agradecer o convite para o lançamento da World Draught Series. Evento muito bem montado, em um ambiente agradabilíssimo e com muita gente bacana. Ainda tive a oportunidade de rever amigos como o Guilherme Cury, e ter a possibilidade de conhecer pessoalmente o Manoel Netto.

Compartilhe nas redes sociais:

1 Comentário

  • […] puderam acompanhar aqui pelo blog a 15ª edição do World Draught Master da Stella Artois. Competição que testa a habilidade de bartenders de todo o mundo de executar o Ritual dos 9 […]

Deixe um Comentário