Cerveja

AmBev terá de parar de vender cerveja 630 ml no RJ e RS

skol_litro

A AmBev terá de encerrar a venda de cerveja em garrafas de 630 ml, comercializada no Rio de Janeiro, com a marca Skol, e no Rio Grande do Sul, com a marca Bohemia.

A decisão foi tomada hoje pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). A empresa assinou termo em que se compromete a interromper a venda em 270 dias no Rio, e em 60 dias no Rio Grande do Sul.

Um conjunto de cervejarias, entre elas a Kaiser, entrou com a reclamação na SDE (Secretaria de Direito Econômico) em 2008, alegando que a garrafa está fora do padrão de 600 ml, o que impede a reutilização do vasilhame por outras empresas.

Em 2009, o Cade vetou a venda da garrafa de 630 ml em todos os Estados, menos Rio e Rio Grande do Sul. Agora, a proibição vale para todo o país.

O descumprimento do termo pode gerar multas diárias de R$ 50 mil a R$ 200 mil à AmBev, além de reabertura do processo administrativo, dependendo do período de fabricação e volume de garrafas fora do padrão.

A Ambev informou que o encerramento da venda da garrafa se deu após um Termo de Cessação de Conduta, apesar de entender que “não existe qualquer infração à ordem econômica na garrafa de 630 ml”.

A empresa afirmou ainda que a medida “não configura qualquer juízo de mérito no que diz respeito a qualquer limitação do direito da Ambev de inovar ou lançar novas garrafas proprietárias, ou de ser compelida a participar de sistema de intercâmbio de garrafas”.

Via Folha

Compartilhe nas redes sociais:

1 Comentário

Deixe um Comentário