Motos e Bikes

Reduza os riscos ao pilotar sua moto

Situação perigosa sobre duas rodas

Ao comprar uma moto, uma pessoa a faz por dois motivos, lazer ou necessidade diária. Um amigo, que não vejo há um bom tempo, costumava dizer que “quanto mais tempo se passa em cima de uma moto, maior a probabilidade de você conhecer de perto o asfalto”.

Sempre discordei disso mas é fato que quem compra uma moto para o dia a dia, esta pesando em economia e em tempo. Porém ao pensar nesse último ponto, o tempo, o motocilcista assume riscos que nem sempre são “controláveis”.

Por mais que um motociclista fique atento a tudo que acontece no trânsito, isso não é garantia que não sofrerá um acidente. Infelizmente sua segurança não depende apenas dele. Ao conduzir uma moto no trânsito, como o que encontro na cidade de São Paulo todo dia, há diversas armadilhas ao longo do trajeto.

Já é de praxe achar que o motociclista está sempre errado, o que não é correto, um enorme número de carros me colocam em situações de risco ao trocarem de faixa sem dar o devido sinal com a seta ou então pela desatenção do motorista que está ouvindo música ou ao celular.

Mas que dá para tentar minimizar esse fator de risco, isso dá. Pequenas atitudes como não andar em alta velocidade no corredor de carros, evitar ficar olhando para o retrovisor quando está no trânsito (quase bati a moto em carros que estavam freando por conta disso) ou simplesmente não dirigir na chuva como se faz em pista seca, já são boas dicas.

E, óbvio, que não é apenas no trânsito das cidades que você corre o risco de acidentes. Às vezes em uma estrada vazia, uma mancha de óleo, um pouco de areia ou uma pequena pedra, podem deixar você bem machucado.

O vídeo abaixo foi produzido para uma campanha que visa sensibilizar o motociclista justamente sobre os riscos que ele corre rotineiramente. Vale a pena assistir e se conscientizar que mesmo que você esteja atrasado, é melhor chegar tarde do que não chegar.

Via Moto22 e Motorpásion Brasil

Compartilhe nas redes sociais:

3 Comentário(s)

  • Bom..bom.
    Sem dúvidas que quem anda de moto em seu dia a dia tem mais probabilidade de cair.

    Concordo com quase tudo que falou salvo o lance de não usar o retorvisor.
    Deve usar SIM. e Muito. Só que retrovisor não é pra ficar o dia inteiro olhos. Vejo oq ue rola ao seu redor e volte a olhar para frente.

    Outra coisa que é bom falar é que devemos nos atentar também a outros sentidos. Já me livrer de tombo na estrada por sentir o cheio de oleo na pista.

    Sucesso!

  • Marcos, acho que não fui claro quando falei dos retrovisores. Eles devem sim ser usados, mas com uma atenção especial.

    Quando se está em um velocidade de 50km/h por exemplo e perde-se usn 5 segundos olhando no retorvisor, se você estiver no trânsito esses 5 segundos podem te fazer conhecer a traseira de um carro.

    Inclusive não sei como alguns motociclistas tem a coragem de colocar aqueles retrovisores minúsculos em suas motos. Isso sem falar naqueles em que o retrovisor é retrátil.

    Abraços

  • Fora os que deixam os retorvisores para dentro. E minusculos.
    Estão presando pea estética. (que pra mim fica feio).

    Quantoa a segurança. Vou colocar aqui uma parte do texto que postei no outro blog.

    Quanto a segurança ao andar de moto. Começa muito antes de se montar em cima da máquina.
    Primeiro de tudo é preciso usar equipamentos de segurança adequados.
    Por que não comprar uma moto um pouco mais barata e com a grana que sobrou adquirir uma boa jaqueta e um capacete decente. Além de um bom par de luvas e um calçado resistente?
    Quantas pessoa são salvas por esses equipamentos de segurança? Só por que tem uma moto pequena acha que não tem o direito de ter bons equipamentos de segurança?

    Além disso precisamos ter nossas queridas motocicletas 100% aptas para circular. Quantos acidente são causados por coisas como: Motor que trava por falta de óleo, freio que não funciona ou travam e por ai vai.

Deixe um Comentário