Cerveja

DUVEL | História da marca

duvel-logo

Amarelo intenso, brilhante, quase luminoso e espuma cremosa, densa, com muito perfume de lúpulo e deliciosos toques frutados. Uma cerveja única, de sabor inconfundível. Assim é a DUVEL (pronuncia-se Dú-véu, em português), uma das melhores cervejas do mundo por ser extremamente complexa e alcoólica e ao mesmo tempo agradável e fácil de beber. É uma cerveja clássica que deu início ao estilo Belgian Golden Strong Ale.

A história
A história começou no dia 12 de setembro de 1871 quando Jan-Leonard Moortgat, descendente de uma família de cervejeiros, juntamente com a mulher, Maria Hendrika De Block, construiu a cervejaria Moorthgat no centro da cidade de Breendonk, localizada próxima a Bruxelas e Antuérpia na Bélgica. Era uma cervejaria familiar com a produção vendida somente no mercado local. Com perseverança ele conseguiu construir uma clientela fiel para suas cervejas de alta fermentação. Quase na virada do século, seus filhos, Albert e Victor, assumiram os negócios. Albert virou o mestre-cervejeiro e Victor distribuía os produtos, utilizando para isso uma charrete. Como muitas empresas, as cervejarias belgas sofreram nesse período. Os alemães confiscaram os tanques de cobre e os cavalos das cervejarias. Como não conseguiam comprar malte, era quase impossível produzir cerveja.

duvel-beer

A história da cervejaria começou a mudar no ano de 1918, quando Albert viajou para a Escócia com o objetivo de obter uma amostra da levedura da cerveja McEwan’s, que seria empregada na produção de uma nova cerveja semelhante às inglesas, que estavam muito populares nesta época. A nova cerveja foi lançada no mercado e recebeu inicialmente o nome de Victory Ale para celebrar o final da Primeira Guerra Mundial. A cerveja era diferente de tudo que era servido na Bélgica e sua produção inicial era bastante limitada. Segundo a cervejaria, foi Van De Wouwer, um sapateiro e amigo de Albert, que descreveu a cerveja como um verdadeiro diabo (“nen echten Duvel”), isto porque sua graduação alcoólica era extremamente alta, aproximadamente 8.5%. Daí surgiu, em 1923, o nome para a cerveja que passaria a ser conhecida como DUVEL, que em idioma flamenco significa diabo.

duvel-pack

Outras cervejarias belgas começaram a lançar suas versões para a mesma cerveja e algumas até mesmo as batizavam com nomes que também se aproximavam do significado da original como Lucifer ou Satan. Durante muito tempo a DUVEL não foi a principal cerveja da empresa. A Moortgat tinha uma Pilsen chamada Bel Pils, que era o carro-chefe da cervejaria. Mas isso mudou após a Segunda Guerra Mundial, quando a terceira geração da família assumiu o controle da empresa. Os filhos de Victor, Leon e Emile, e de Albert, Bert e Marcel, foram os responsáveis pelo crescimento da DUVEL no setor.

duvel-glass

Em 1966, a cervejaria fechou um contrato com a tradicional Carlsberg para produzir e engarrafar a cerveja Tuborg. Esse contrato foi o primeiro passo para a cervejaria crescer e investir no sucesso internacional da DUVEL, que antes era conhecida apenas regionalmente. A DUVEL original não tinha a mesma cor que apresenta hoje. Tinha uma cor âmbar, que lembrava as cervejas inglesas. Apenas depois de 50 anos, em 1969, foi que a cor ganhou os aspectos que mantém até hoje, com a utilização de maltes claros, que entraram para a receita da DUVEL devido ao sucesso de cervejas claras na época. Antes a cor da tradicional cerveja era mais escura. Esta mistura resultou em uma cerveja com aparência clara e brilhante de uma Lager como uma Pilsener, com a robustez e a complexidade de uma Ale. Desde então, a tradicional cerveja é produzida com malte do tipo Pilsener. Foi também na década de 60 que a cerveja ganhou uma versão mais leve, batizada de GREEN DUVEL e criada especialmente para um dos maiores festivais ao ar livre da Europa.

duvel-green

Na década de 80 a cerveja foi introduzida no mercado americano. A partir de 2000, teve início uma forte internacionalização da marca com a exportação da DUVEL para países como França e Reino Unido. A DUVEL é uma cerveja peculiar: feita com maltes claros franceses, levedura derivada das cervejas tipo ales escocesas, lúpulos Saaz (tcheco) e Styrian Golding (esloveno) vindos do leste europeu e somente a água utilizada é belga.

duvel-last

O ritual
Uma das melhores coisas em se de degustar uma DUVEL é o ritual para servi-la. A tradicional tulipa da cerveja, criada no final da década de 60 e primeira a acomodar 330 ml, já é um espetáculo por si só. A temperatura deve estar entre 8 e 10°C para garantir a melhor percepção dos aromas e sabores da cerveja. Ao manipular a garrafa, se deve tomar o cuidado para não misturar a levedura que está decantada no fundo. Este mesmo cuidado deve ser tomado ao servi-la na taça, deixando a levedura na garrafa com um pouco da cerveja. Este ritual serve para deixar a cerveja límpida e transparente. A formação de espuma impressiona.

duvel-taca

Dados corporativos
> Origem: Bélgica
> Lançamento: 1923
> Criador: Albert e Victor Moortgat
> Sede mundial: Puurs, Bélgica
> Proprietário da marca: Duvel Moortgat Brewery
> Capital aberto: Não
> CEO: Michel Moortgat
> Faturamento: Não divulgado
> Lucro: Não divulgado
> Presença global: + 50 países
> Presença no Brasil: Sim
> Segmento: Cervejarias
> Principais produtos: Cervejas
> Ícones: A garrafa bojuda
> Slogan: Different for a reason.
> Site: www.duvel.be

A marca no mundo
Atualmente a DUVEL é exportada para mais de 50 países, sendo a marca mais importante do grupo cervejeiro Duvel Moortgat. A produção anual da DUVEL é de aproximadamente 265.000 hectolitros. Hoje em dia a DUVEL pode ser encontrada em garrafas de 330 ml e 750 ml, além da Magnum, (garrafa de 1.5 litros) e Jeroboam (garrafa de 3 litros), vendidas sazonalmente.

Curiosidade
> Devido a alta utilização do CO2 em sua formulação, a DUVEL não é comercializada em barris e não é pasteurizada; além disso, sua validade é de três anos.

Via Mundo das Marcas

Compartilhe nas redes sociais:

1 Comentário

  • Tweets that mention Cerveja » Blog Archive » DUVEL | História da marca -- Topsy.com disse:

    […] This post was mentioned on Twitter by Rodrigo Hasimoto and Nação Timão. Nação Timão said: RT @RodrigoHasimoto @aletp uma belga densa http://uiop.me/kRX #cerveja #beer […]

Deixe um Comentário