Cerveja

Avaliações – Cerveja Sagres

Já havia experimentado essa cerveja há uns 14 anos atrás, quando algum importador resolveu desovar no mercado brasileiro uma leva de cervejas Sagres em lata, ao preço de R$ 0,39 enquanto Brahma e Antártica estavam na faixa de uns R$ 0,59 a lata. Mas sinceramente? Eu não tinha nem parâmetros para avaliar na época, tinha uns 16 anos e cerveja era tudo igual. Para ser boa, só tinha que ser barata.
Agora, com um poquinho mais de experiência cervejeira, achei em um supermercado e resolvi levar algumas.
É uma cerveja comum lá, não dá para exigir muito. Tem uma semelhança com o estilo das Pilsens alemãs, com um amargor acentuado. Levemente seca, tem sabor de longa duração, bastante carbonatação e espuma média. É mais amarga que as nossas Pilsens comuns. Porém, tem pouca personalidade. Apenas o amargor se destaca. Não tem aroma marcante e nem um outro sabor que se destaque. Acabo preferindo as nossas Pilsens comuns mesmo, que apesar de pouco amargor, possuem um sabor de malte melhor formulado e identidades definidas.

Cerveja:Sagres
Tipo:Pilsen
Produtor: SCC – Sociedade Central de Cervejas e Bebidas
Origem: Vialonga, Portugal
Produção: Portugal
Importador: Maxima Imp e Exp – Brasília/DF
Embalagem: Long neck 330 ml
Ingredientes: Água, malter de cevada, cereais não maltados (milho), lúpulo
Graduação Alcoólica: 5,0 %
Visual: Cor amarelo ouro
Espuma: Leve e abundante, média duração
Aroma: Lúpulo amargo, pouco envolvente
Paladar: Amargor bem saliente e predominante, média carbonatação, seco no final, sem identidade.
Valor: Na faixa de R$ 2,00 (dez/2008 – SP)

Um pouco de história

A marca de cerveja Sagres nasceu em 1940, como cerveja de prestígio, criada para representar a Sociedade Central de Cervejas na Exposição do Mundo Português, inaugurada em Maio de 1940. Com um destino semelhante às caravelas que saíram do Restelo para conquistar mundos, a cerveja Sagres marca o início da exportação de cerveja, aportando primeiramente Gibraltar, continuando para os Açores e para Territórios Ultramarinos de Angola, Cabo Verde, Guiné, S. Tomé e Príncipe, Timor, Goa, Macau e Moçambique.
A Cerveja Sagres é 100% natural, produzida segundo métodos tradicionais exclusivos a partir de água, malte, cereais não maltados e uma rigorosa selecção de lúpulos. No seu fabrico não são utilizados quaisquer aditivos ou conservantes.

Fonte: http://www.centralcervejas.pt

Compartilhe nas redes sociais:

1 Comentário

Deixe um Comentário