Cerveja

Tipos de copos para cerveja

O tipo do copo influi consideravelmente nos prazeres degustativos que você pode obter de uma cerveja. E por dois motivos:

1. Apresentação
Na Bélgica, cada cerveja tem o seu copo próprio. E olhe que estamos falando de um país do tamanho do nosso estado do Ceará e que possui mais de 450 cervejas diferentes. Isso porque um dos grandes prazeres degustativos é o VISUAL. Nada mais inspirador do que a imagem de um cálice com uma cerveja trapista ou uma “tulipa” transbordando de hefeweiss alemã.

2. Aroma
Talvez seja a principal característica da cerveja, e os copos são adequados, segundo o fabricante, na medida para você apreciar o que cada uma tem de melhor.

É claro que nada substitui o prazer de tomar cerveja com os amigos, no boteco, com um prosaico copo “americano . Mas é bom considerar, na hora de degustar, ter à mão algum copo ao menos parecido com o que é recomendado pelo fabricante da cerveja.

Oos tipos mais comuns de copos são:

PILSENER
Nós, brasileiros, o chamamos popularmente de “tulipa”. Ideal para as cervejas dos tipos pilsen. Possibilita a formação de um bom creme.

PINT
Também chamado de Becker ou Tumbler, é aquele que você entorna nos pubs ingleses e irlandeses. Ideal para as cervejas do tipo Bitter. Foi idealizado por ter um desenho simples, barato e que comporta grandes quantidades de cerveja.

WITBIER
Também conhecido como Weizen, como o próprio nome já diz, é ideal para esses tipos de cerveja. Permite que se admire o corpo e a cor da cerveja, bem como a expansão do creme.

TULIPA
Ideal para cervejas que possuem bastante creme, como a Duvel e outras stong ales belgas. O desenho é baixo e elegante, permitindo também observar a evolução do creme. Não confundir com o que chamamos aqui no Brasil de Tulipa, que na verdade é um copo Pilsener. A Tulipa parece mais com uma taça de conhaque, porém com a boca do copo virada para fora.

CÁLICE
Na Bélgica é chamado de Goblet, e lembra a flor do mesmo nome. Ideais para as grandes trapistas belgas. São muito bonitos, às vezes ostentando dourado na borda. São desenhados para manter íntegro o creme, bem como proporcionar maior percepção do aroma.

FLUTE DE CHAMPAGNE
Em forma de flauta, são mais usados para beber espumantes e champagnes, mas são ideais para cervejas do tipo Lambic, Gueuze ou as champegnoises, como a belga Deus e a brasileira Lust. O fato de serem esguios possibilita que o creme demore mais para se dissipar, mantendo as qualidades da cerveja no copo.

MASS
É o típico canecão alemão de 1 litro, ideal para grandes e festeiros bebedores, daqueles que adoram brindar a cada minuto. Também conhecido, na Alemanha, como “mug” ou “stein”, deve seu sucesso à quantidade de cerveja que podem conter.

Outras dicas importantes
• Se alguém lhe oferecer, para fazer “firula”, um copo gelado, recuse. O contato da cerveja com a temperatura do copo produz condensação que irá diluir a bebida a ponto de alterar-lhe o sabor e a temperatura correta na qual deveria ser servida.
• Lave seus copos sempre à mão, e assegure-se de estar bem enxaguado. Os saponáceos que eventualmente sobram no copo “matam” a cerveja e o seu creme. Seque-os, de preferência, naturalmente, sem contato com tecidos.
• Jamais retire os copos recém-lavados da máquina lava-louças e sirva logo em seguida. O copo deverá sempre estar na temperatura ambiente para receber a cerveja.

Via Brejas

Compartilhe nas redes sociais:

1 Comentário

Deixe um Comentário