Motos e Bikes

Nova Honda Biz 125 2009 com Injeção Eletrônica

Com a necessidade das fabricantes em se adequarem às exigências do Promot 3, rígido programa de controle da poluição do ar por motociclos e veículos similares que entra em vigor a partir de janeiro de 2009, as motos começam a ganhar o sistema de injeção eletrônica. Inicialmente muitos fabricantes haviam dito que motos da categoria de 125/150cc poderiam ficar de fora dessa atualização (caso do atual lançamento da Yamaha, a Factor 125 que continua carburada) mas a Honda inova e equipa o sistema na Biz 125 2009 que foi apresentada esta semana.

Com o aparato e um novo catalisador, a montadora conseguiu atender com folga à futura lei de emissão de poluentes e deixar a pequena moto mais ágil e esperta se comparada à versão anterior com carburador — sem os chamados “buracos” nas retomadas. Além disso, ficou 6,8% mais econômica, de acordo com seus criadores.

De forma resumida, a nova Biz evoluiu no quesito tecnologia e economia, as principais exigências levantadas em uma pesquisa da Honda com os consumidores. O visual ganhou alguns retoques, como a nova cor vermelho metálico, novo gancho de utilidades para carregar bolsas e sacolas, tradicionais grafismos e escudo frontal um pouco mais largo.

O pedal de câmbio teve seu desenho alterado, sendo possível fazer as reduções com o calcanhar. Para melhorar o conforto, foi adotado um novo assento e o acionamento da seta tipo “push-cancel”, mais prático para desligar o dispositivo.

No painel de novo design, encontra-se agora a luz de gerenciamento da injeção eletrônica, marcador de combustível, mas permanece sem um útil hodômetro parcial. Para melhorar a praticidade, a chave shutter-key (de bloqueio da ignição) está integrada à chave de ignição.

O motor segue o mesmo da geração 3, embora com pequenos ganhos. Trata-se de um monocilíndrico de 124,9 cm³, refrigerado a ar e capaz de produzir 9,1 cv de potência máxima a 7.500 rpm. A versão anterior atingia o mesmo índice aos 7.000 rpm. O torque segue em 1,06 kgfm, porém atingido nas 3.500 rotações, ante as 4.000 da antecessora carburada. A transmissão semi-automática e rotativa é de quatro velocidades.

No teste de força para subidas feito durante sua apresentação, a máquina mereceu nota máxima. Encarou um trecho inclinado com dois ocupantes de peso (mais de 250 kg sobre a cub) sem esforço. Tanto em tráfego contínuo como saindo de parada.

Com as modificações, a nova Biz ficou ligeiramente mais leve e, apesar dos avanços tecnológicos, sofreu pouca variação no preço. A versão básica (KS), com partida a pedal e freio a tambor na dianteira, aumentou R$ 126 para chegar aos R$ 5.147 (sem frete e seguro).

A série ES, com partida elétrica e freio a tambor, teve um acréscimo de R$ 143, custando agora R$ 5.854. Por fim, o modelo completo (Biz +), com freio a disco na dianteira, rodas de liga-leve e marcador de combustível e hodômetro digitais, ficou somente R$ 127 mais cara, vendida a R$ 6.480.

As vendas terão início na segunda quinzena de outubro, devendo atrair ainda mais o público feminino, responsável por 60% das compras, de acordo com a Honda. Para 2009, a estimativa é de que sejam comercializadas 240 mil unidades. A BIZ 125 é responsável por 10,9% do total de vendas da fabricante neste ano.

Ficha Técnica
Motor: OHC, monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar
Cilindrada: 124,9cc
Potência: 9,1 cv a 7.500 rpm
Torque: 1,06 kgfm a 3.500 rpm
Diâmetro e Curso: 52,4 mm x 57,9 mm
Alimentação: Injeção Eletrônica PGM-FI
Taxa de Compressão: 9,3:1
Partida: pedal (KS) e elétrica (ES e +); ignição eletrônica
Tanque: 4,0 litros
Transmissão: 4 velocidades, com embreagem centrífuga automática
Suspensão dianteira: Garfo telescópico
Suspensão traseira: Braço oscilante
Freio dianteiro: a tambor de 130 mm (KS e ES); a disco de 220 mm (+)
Freio traseiro: a tambor de 110 mm
Pneus e rodas dianteiros: 60/100 – 17M/C 33L
Pneus e rodas traseiros: 80/100 – 14M/C 49L
Chassi: Monobloco
Peso: 98 kg (KS), 100 kg (ES) e 101 kg (+)
Cores: amarela, preta, prata metálica e vermelha metálica (KS e ES), vermelha e cinza metálica (+)
Preço sugerido: R$ R$ 5.147 (KS), R$ 5.854 (ES) e R$ 6.480 (+)

clique na imagem para ampliar

Via Moto

Compartilhe nas redes sociais:

4 Comentário(s)

  • nova biz com injecao…
    so falta mecanico na honda
    c nao sao capazes de mecher em uma carburada ,imagina com injecao!!!!!

  • uhashuauhhuas…..

    esses dias apostei um rachinha na rodovia com um amigo q tem uma biz carburada….
    eh um Mes mais velha q a minha biz injetada…

    eu deixei ela sai na frente e alcancei ele uns metros depois e abri uma distância mto grande…

    excelente essa motoca…

    vale a pena cada centavo…

Deixe um Comentário