Tipografia

Tipografia

Catálogo tipográfico

A tipografia (do grego typos — “forma” — e graphein — “escrita”) é a arte e o processo de criação na composição de um texto, física ou digitalmente. Assim como no design gráfico em geral, o objetivo principal da tipografia é dar ordem estrutural e forma à comunicação impressa. Tipografia também é um termo usado para a gráfica que usa uma prensa de tipos móveis.

Na maioria dos casos, uma composição tipográfica deve ser especialmente legível e visualmente envolvente, sem desconsiderar o contexto em que é lido e os objetivos da sua publicação. Em trabalhos de design gráfico experimental (ou de vanguarda) os objetivos formais extrapolam a funcionalidade do texto, portanto questões como legibilidade, nesses casos, podem acabar sendo relativas.

No uso da tipografia o interesse visual é realizado através da escolha adequada de fontes tipográficas, composição (ou layout) de texto, a sensibilidade para o tom do texto e a relação entre texto e os elementos gráficos na página. Todos esses fatores são combinados para que o layout final tenha uma “atmosfera” ou “ressonância” apropriada ao conteúdo abordado. No caso da mídia impressa, designers gráficos (ou seja, os tipógrafos) costumam se preocupar com a escolha do papel adequado, da tinta e dos métodos de impressão.

Por muito tempo o trabalho com a tipografia, como atividade projetual e industrial gráfica, era limitado aos tipógrafos (técnicos ou designers especializados), mas com o advento da computação gráfica a tipografia ficou disponível para designers gráficos em geral e leigos. Hoje qualquer um pode escolher uma fonte (tipo de letra) e compor um texto simples em um processador de texto. Mas essa democratização tem um preço, pois a falta de conhecimento e formação adequada criou uma proliferação de textos mal diagramados e fontes tipográficas mal desenhadas. Talvez os melhores exemplos desse fenômeno possam ser encontrados na internet.

O conhecimento adequado do uso da tipografia é essencial aos designers que trabalham com diagramação, ou seja, na relação de texto e imagem. Logo a tipografia é um dos pilares do design gráfico e uma matéria necessária aos cursos de design. Para o designer que se especializa nessa área, a tipografia costuma se revelar um dos aspectos mais complexos e sofisticados do design gráfico.

Na tipografia, as fontes tipográficas (ou apenas fontes) são classificadas em 4 grupos básicos: as com serifas, as sem serifas, as cursivas e as fontes dingbats.

Tipos de fontes

Toda e qualquer fonte tipográfica é composto por elementos distintos, tais como:
– Linha de Base (baseline)
– Linha Central (meanline ou midline)
– Ascendente (ascender)
– Descendente (descender)
– Letra Caixa Alta (upper-case)
– Letra Caixa-baixa (lower-case)
– Altura de x (x-height)
– Cabeça ou Ápice (apex)
– Serifa (serif)
– Barriga ou Pança (bowl)
– Haste ou Fuste (stem)
– Montante ou Trave (diagonal stroke)
– Base ou Pé (foot)
– Barra (bar)
– Bojo (counter)
– Etc

Tipos

O arranjo de tipos é a seleção de fonte, altura da letra (point size), largura da linha, espaçamento entre-linha (leading) e espaçamento entre-letras (kerning). Isto tudo visa melhorar a legibilidade do texto a ser escrito, facilitando o entendimento dele além de providenciar um conforto aos olhos de quem lê.

As seguintes são famílias tipográficas célebres na história do design gráfico: Arial, Bodoni, Frutiger, Futura, Garamond, Gill Sans, Helvetica, Times New Roman e Univers.

Já entendeu o que é tipografia? Não? No vídeo abaixo (em inglês), criado pela Vancouver Film School e a VFS Digital Design, há uma apresentação bem esclarecedora:

Já o próximo vídeo mostra um filme promovendo uma escola tipográfica:

Fonte: Digital Paper Design

Compartilhe nas redes sociais:

2 Comentário(s)

  • […] o dicionário: a tipografia é a arte e o processo de criação na composição de um texto; antigo processo de impressão de […]

Deixe um Comentário