Motos e Bikes

Sundown Vblade 250 | Test-Drive

Próximo passo para quem quer progredir no mundo moto, a categoria 250 é a que mais deve crescer nos próximos anos. E para atender a esse público que, além de usar a moto como meio de transporte, também quer fazer viagens curtas no final de semana, a Sundown trouxe a [bp]Vblade 250[/bp]#sundown vblade para o mercado nacional.

A moto da Sundown tem muitas qualidades, porém algumas partes poderiam ter recebido uma maior atenção do fabricante. O motor é um bicilíndrico em “V” de 249 cm³, com apenas 19,5 cv a 8 mil rpm de potência – a sua principal concorrente, a [bp]Kasinski Mirage[/bp]#kasinski mirage tem 27,9 cv a 10 mil rpm declarada. O conjunto suspensão e freios estão “amarrados” a um quadro de duplo berço. Na dianteira, garfo telescópico e disco simples tipo “margarida”. Já na traseira, suspensão monoamortecida e freio a tambor.


Na parte estética, a custom da Sundown chama a atenção pelo porte e, principalmente, pela grande quantidade de peças cromadas. Os destaques ficam por conta do painel digital com hodômetro sobre o tanque de combustível, rodas de liga-leve e anteparo frontal sobre o farol. Como itens de conforto, a Vblade traz pedaleira plataformas retráteis para o piloto e um prático sissy-bar (encosto) para o garupa. Como o produto é voltado para viagens curtas, o tanque, em forma de gota, tem capacidade de 14 litros e uma boa autonomia – cerca de 380 quilômetros.
Se a dianteira recebeu muita atenção da engenharia, a traseira parece ser de outro modelo. Em vez de formas arredondadas, a Sundown optou pelos ângulos retos, ou seja, as tampas laterais, pára-lama e lanterna são “quadrados”. Agora, é conferir, na prática, o desempenho da Sundown Vblade 250.


O motor poderia ter um pouco mais de cavalaria e torque, principalmente para manobras em baixa velocidade e retomadas. Porém, em rotações mais altas e em velocidade constante, o propulsor tem bom rendimento e oferece boa economia – média de 27 Km/l. Além disso, a “motinho” é boa de curvas. O sistema de freios – disco simples e tambor – cumpre bem o seu papel. A suspensão dianteira “copia” bem as irregularidades do terreno. Já a traseira poderia ser mais firme.
Quando o motociclista sobe na Vblade tem a nítida impressão que está numa moto de maior cilindrada. Em função do guidão largo, é preciso muita atenção para transitar nos corredores formados pelos automóveis. Na estrada, a moto roda com mais desenvoltura. Ali é seu habitat. Para quem está acostumado com uma moto street vai estranhar a posição de pilotagem – sentado, em vez de montado na moto. O painel de instrumentos sobre o tanque tem um belo visual e boa iluminação noturna (azul), mas para conferir as informações, o motociclista precisa baixar a cabeça – e não somente os olhos – para verificar, por exemplo, o nível de combustível e a velocidade.


FICHA TÉCNICA
MOTOR
Tipo – OHC, bicilíndrico em “V”, Quatro tempos
Cilindrada – 249 cm³
Potência – 19,5 cv a 8 mil rpm
Torque – 1,58 Kgfm a 6 mil rpm
Transmissão – Cinco marchas
Partida Elétrica

SUSPENSÃO
Dianteira – Telescópica, 114 mm de curso
Traseira – Monochoque, 100 mm de curso

FREIOS
Dianteiro – Disco simples, 240 mm e pinça de duplo pistão
Traseiro – Tambor, 160 mm



Via InfoMoto

Compartilhe nas redes sociais:

27 Comentário(s)

  • Pessoal estava querendo comprar essa moto porem me nas pesquisas que efetuei sempre aparece alguem insatisfeito com a mesma, ou por falta de peça ou por muita manutenção. Será que vale apena compra-la já?

  • Infelizmente é assim com as médias cilindradas brasileiras. Uma é pesada demais ( amazonas) a outra é cara demais para o que oferece ( kasinski mirage) outra é barata mas de qualidade duvidosa ( fym) outra não se sabe de onde veio as peças. Isso sem falar de algumas motos que só de olhar já se percebe a fria que significam ( green ). Dê uma olhada nas motos de outros países e chore ao lembrar que está no Brasil. País do assistencialismo barato e das carroças de 2 rodas.

  • OLÁ PESSOAL, SOU PROPRIETÁRIO DE VBLADE DESDE 2006 QDO ELA FOI LANÇADA E AORA COMPREI OUTRA NOVA. COM A ANTIGA EU VIAGEI 14.000 KMs, CONFESSO QUE ELA TEVE VÁRIOS PROBLEMINHAS, ATÉ PORQUE ERA LANÇAMENTO. AGORA PUDE NOTAR QUE NA NOVA VIERAM POUCAS MODIFICAÇÕES EXTERNAS, PORÉM MUITOS DETALHES FORAM MELHORADOS. EU ACHO QUE A CORRENTE PODERIA SER MAIS FINA, O PARA-LAMAS TRASEIRO PODERIA SER ARREDONDADO, O BANCO DO GARUPA UM POUCO MAIS CONFORTÁVEL E O ESCAPE MERECIA UM POUCO MAIS DE DESIGN. QUANTO À PARTE MECÂNICA A SUSPENSÃO TRASEIRA FICOU MAIS FIRME, O FREIO CONTINUA COM POUCA EFICIÊNCIA (SE COMPARADA COM OUTRAS DO MESMO SEGMENTO) E O MOTOR CONTINUA ÓTIMO (ANDA RAZUAVELMENTE BEM E O QUE É MAIS IMPORTATANTE MUITO ECONÔMICO).

  • EU QUERO COMPRAR UMA V BLADE MAS ESTOU COM MEDO NA HORA DE REVENDER, SERÁ QUE É FACIL VENDER UMA V BLADE USADA?

  • Tenho uma fym 250, ja rodei com ela 15 mil quilômetros,em viagens,ela  chega na estrada em uma velocidade média de 125 km ,q acho muito bom ,em uma 250 cc,custon,e principalmente na fym q ouço alguns comentários sobre ela ser  fraca de motor, mas pretendo aumentar essa potência,queria saber se alguem pode me orientar como faço isso,se vale  apena ou não mexer no motor

  • Minha Vblade é 2008. Está com 4.000 km. Uso de forma alternativa com o carro. (sol/chuva). Sem dúvida prefiro utilizar em estrada e estou satisfeito. Tenho lido críticas que respeito, mas por vezes discabidas. Entendo que muito vai da forma que é utilizada, cuidado com a manutenção, etc… É produto para motociclista e não motoqueiro, ou seja não é pro páu! Mais Mercedez, BMW também dão manutenção…

  • Sepre tive vontade de posuir uma Vblade 250, mais a política de preço utilizada pela Sundown é absurda e descabida. Os R$ 16,990 fora da realidade de muitos brasileiros daria para comprar uma Fazer 250cc e uma Factor ou um carro popular semi-novo… Está na hora da Sundown adotar uma nova política de preços e dar oportunidade a pessoas como que ganho apenas um sálario e meio, posuir uma Vblade…

  • Se a Vblade 250cc Sundown tivesse o mesmo preço de uma fazer ou uma Twiste vederiam muito mais… A Sundown com sua política de preço abusiva, já perdeu mercado para a recem chegada Drafa. Abre o olho Sundown…

  • Eu estou namorando a Vblade,o primeiro contato foi sabado passado fui a uma revendedora,a primeira vista foi boa,parace ser uma moto mas potente,gostei dela e estou tentando andar em uma para acabar com as duvidas,pena que ela não é injeção,mas pelo preço me passado aqui na revendedora de Manaus-Am é bem aceitavél e outro problema é que ela não tem em consorcio,mas até agora estou gostando dela,já vi varias na rua e equipada ela fica ma bonita ainda…

  • Estou fazendo uma pesquisa de preços e qualidade. Estou de olho na Vblade 250, mas ainda tenho algumas dúvidas. Mas enfim qualquer dia desse irei ver se decido por uma dessas.

  • Tenho VBLADE 2008. estou com problema financeiro estou querendo apenas transferir a divida a moto esta com 4500 km e tem 27 parcelas de 482,00.
    11 9164 9680 Luciano

  • Se vc leitor deste blog tem um santo forte, uma paciência de monge budista e adora intercalar caminhadas e fazer turismo nas principais oficinas mecânicas do país durante suas viagens, a V-blade é a sua moto.

    • Mano você pelo jeito não manja nada de moto,na minha opinião tu tem inveja de quem tem uma V /Blade,quer ter uma …mas não tem grana para comprar e ai fica falando ..rda.

  • Tenho um Vblade desde março deste ano. Já fiz duas viagens com ela. É moto para quem tem prazer de pilotar, para ser utilizada em passeio. Até o momento não tive nenhum problema com ela, e estou muito satisfeito.
    Agora que quer moto para trabalhar, compra uma honda 125.

  • Acabei de adquirir uma Vblade, até agora as informações e comentarios que ouvi somente me levaram a acreditar que fiz um bom negocio, principalmente levando em conta o preço para poder adquirir uma Custon, que sempre foi meu sonho, e que infelizemnte para uma importada no momento não da.
    nota 10 para o acabamento.

  • Estou interessado na compra da Vblade para uso alternativo no dia-a-dia, e gostaria de saber se alguém poderia me indicar um Teste Drive mais recente, que denote a evolução deste modelo desde o seu lançamento.

  • Tenho uma Titan 150 ESD 2008 ate mesmo cheguei pensar em vendela e comprar uma Vblade, mas estou de acordo com os companheiros, acho que exageraram no preço. ja que tem da mesma categoria, bem mais acessivel no preço. ja enquanto a dafra sem comentarios, outro exagero em preço..

  • Acabei de comprar uma ano 2007 preta estou adorando por onde passa ela é cobiçada,gostosa de pilotar boa estabilidade,para quem quer ter uma custon eu recomendo.

    •  De A. LAPOLLA —-   Amigo…pode comprar é ótima media de consumo na cidade 32/kms/lts.,qualquer loja grande de motos encontra peças da V / blade.
      Para quem quer uma CUSTOM show de bola.

  • Estou ate pensando ( somente pensando ) em vender a minha ,e comprar uma mais nova a 2100 a ultima que foi fabricada.

  • Srs. estou pesquisando motos estilo custom 250 cc e ví anuncios de algumas Vblad como motorização da Virago 250 cc – Essa motorização já foi original da Sundown ou é adaptação?

Deixe um Comentário