Motos e Bikes

História da Suzuki e seu logotipo

Em 1909, quando a empresa foi fundada por Michio [BP]Suzuki[/BP], na pequena aldeia de Hamamatsu, no Japão, eram teares que saíam de sua linha de produção. Após 30 anos dedicando-se exclusivamente ao desenvolvimento e à produção dessas complexas máquinas, Michio percebeu que deveria diversificar seus negócios. Não porque o mercado têxtil estivesse mal. Seus teares foram desde o início um sucesso de vendas. Mas, na visão do empreendedor, era preciso expandir. Analisando as demandas do consumidor da época, Suzuki decidiu produzir carros compactos. Assim, em 1937, começam a ser feitos os primeiros projetos de carro da futura montadora e, em apenas dois anos, a Suzuki já exibe inúmeros protótipos construídos.

Os primeiros automóveis eram munidos do então inovador motor quatro tempos de 4 cilindros e 13 cavalos de potência. Com a iminência da Segunda Guerra Mundial, a história de sucesso da montadora teve de ser adiada. Para o governo japonês, carros de civis eram considerados artigos dispensáveis e, assim, o planejamento de novos veículos foi deixado de lado por um tempo. Quando a guerra terminou, a Suzuki precisando se recuperar rapidamente, voltou a produzir os já renomados teares. Em 1951, com o mercado de algodão desmoronando, a fábrica não conseguiu mais se manter apenas com a venda de seus teares e, mais uma vez, a atenção se voltou para os automóveis.

Depois da guerra, os japoneses sentiram necessidade de um transporte pessoal, disponível e seguro. Várias empresas começaram a oferecer máquinas movidas a gás que podiam ser fixadas à [BP]bicicleta[/BP] comum. O primeiro esforço da Suzuki no mundo de duas rodas apareceu, em 1952, na forma de uma bicicleta motorizada chamada Power Free. Projetado para ser barato e simples de construir, o modelo contava com um motor dois tempos de 36cc. E assim nasceu a Suzuki Motor Corporation. Em 1954, quando a produção mensal de motocicletas já chegava à marca das 6.000 unidades, a empresa criou o Suzulight, pequeno automóvel que deu início à era dos compactos no Japão. Dotado de motor dois tempos de 360 cm³ e suspensão independente, o carro foi um dos pioneiros nos projetos de tração dianteira no país.

Ao mesmo tempo em que foi expandindo suas fábricas e revendas para outros países, a Suzuki aumentou significativamente sua linha de veículos. Em 1968, teve início o desenvolvimento do primeiro mini-carro com tração nas quatro rodas, o LJ, que dois anos mais tarde passaria a ser comercializado com o nome de Jimny. A diversificação veio também nas áreas de atuação. Com o nome já reconhecido por suas motocicletas, carros e motores de popa, a Suzuki entra, em 1974, no campo de [BP]equipamentos médicos[/BP] (com a comercialização da [BP]cadeira de rodas motorizada[/BP] Suzuki Motor Chair Z600) e de imóveis (com a produção de [BP]casas pré-fabricadas[/BP]). Em 1982, a empresa inova mais uma vez e dá início ao próspero mercado de veículos para todos os terrenos, lançando o quadriciclo QuadRunner LT125, posteriormente copiado por outras empresas. Além das pesquisas realizadas em laboratórios, outras fontes de informações para o desenvolvimento de tantos produtos inovadores foram, e continuam sendo, as competições.

Curiosidades
• Assim, o que era um pequeno grupo de engenheiros dedicados a projetos da melhor maquinaria de tecelagem do mundo, cresceu e se tornou uma companhia mundial de quase 15.000 pessoas que cria e distribui produtos em mais de 190 nações.
• São quase 1.8 milhões de veículos vendidos por ano em todo o mundo.
• Hoje a marca está ganhando mercado e se popularizando com a linha de 125 cc que conta com a [BP]Scooter Burgman AN125[/BP]#burgman, e as motos Yes e [BP]Intruder[/BP]#intruder.

Via Aletp

Compartilhe nas redes sociais:

Incluir comentário

Deixe um Comentário