Exposição e Eventos Produtos

Jogos Olímpicos de Pequim 2008 | Produtos licenciados ganham número de série para evitar pirataria

Confiantes na eficácia do combate à pirataria, os organizadores dos Jogos Olímpicos de Pequim decidiram aumentar a oferta de produtos licenciados com a marca do evento. Nesta semana, cerca de mil artigos foram colocados à venda na China. A meta é faturar US$ 300 milhões (aproximadamente R$ 600 milhões) com a comercialização de mascotes e souvenirs, como chaveiros e camisetas da competição.

O comitê organizador (Bocog) já havia disponibilizado outros três mil produtos no ano passado. Os mais vendidos são os relacionados aos cinco mascotes dos Jogos: Huanhuan, Yingying, Nini, Beibei e Jingjing, que representam elementos tradicionais chineses (metal, madeira, água, fogo e terra), além das cinco cores dos anéis olímpicos (amarelo, azul, verde, vermelho e preto).

A venda de selos e moedas deve gerar algo em torno de US$ 20 milhões (R$ 40 milhões) para os cofres do Bocog. Os mascotes, por sua vez, devem garantir outros US$ 50 milhões (R$ 100 milhões).

Os produtos podem ser encontrados em mais dois mil pontos-de-venda pelo país, assim como na internet através do endereço www.2008eshop.cn (como a página está no idioma chinês, aconselho visitar a versão em inglês no endereço en.2008eshop.cn). Atualmente, já estão operando mais de 820 lojas autorizadas para a venda dos artigos licenciados dos Jogos Olímpicos, sendo que 231 estão na capital Pequim, 35 em Xangai e oito em Guangzhou.

Para evitar a comercialização de produtos falsificados, o Bocog instituiu um rótulo com um número de série para distingüir os artigos originais daqueles vendidos por ambulantes. O governo local também aumentou o número de patrulhas e controles nos mercados onde existe a maior concentração de pirataria olímpica.

Os chineses lideram o ranking de comercialização de produtos falsos do mundo. Ao todo, o comércio ilegal movimenta cerca de US$ 200 bilhões por ano. Apenas a China é responsável por mais de 1% do total, com US$ 2,7 bi movimentados pelos produtos falsificados.

Fonte: Máquina do Esporte

Compartilhe nas redes sociais:

Incluir comentário

  • não achei o que queria porfavor ajeite o site ! !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Giulia, se você me dizer o que está procurando, posso postar sobre o assunto se este nâo fizer parte do conteúdo atual do blog.

    Use a janela de busca na barra lateral, habilitando a opção “no aletp” antes de clicar no botão pesquisar. Se não encontrar nada, envie um e-mail solicitando o que deseja através do botão contato que está no menu superior.

    Abraços

Deixe um Comentário