Arte

União de água e Shakespeare entra em cartaz em São Paulo

Com concepção, direção e interpretação de Raquel Ornellas, a peça “Labirinto d’Água” estréia na nova sala do Tuca, em São Paulo, neste sábado – dia 14 de abril-, às 19h.

A encenação, um solo dramático com elementos de dança, transpõe os movimentos de [BP]watsu[/BP] (exercícios terapêuticos na água) e [BP]wassertanzem[/BP] (técnica originalmente alemã de dança submersa na água) para o palco. A partir de longos estudos, [BP]Ophelia[/BP], de [BP]Shakespeare[/BP] – que morreu afogada após ser rejeitada por [BP]Hamlet[/BP] – foi desenvolvida pela atriz e pesquisadora como personagem central.

A supervisão dramatúrgica e o roteiro são de Alessandro Toller. Teresa Monteiro é responsável pela cenografia em parceria com David Santos e pelo figurino cheio de pedrarias translúcidas, que lembram o brilho da água. A trilha original de Laércio Resende reúne a composição instrumental Madredeus vai ao Circo du Soleil (interpretada pelo violonista Camilo Carrara e pelo acordeonista Olívio Filho) e as canções Salgueiro e Alecrim, inspiradas em trovas populares dos séculos 19 e 20. Ceumar gravou as duas exclusivamente para a peça.

A peça tem o apoio da WWF Brasil e da SOS Mata Atlântica

SERVIÇO
Estréia: 14 de abril de 2007
Temporada: de 14 de Abril à 10 de Junho de 2007
Dias: Sábados e Domingos às 19 horas
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) – Ingresso de R$10,00 para alunos, professores e funcionários da PUC-SP
Onde: A Sala Ensaio do Tuca (Teatro da Universidade Católica de São Paulo) fica na Rua Monte Alegre, 1.024, em Perdizes, São Paulo.
Informações: (11) 3670-8455 e www.teatrotuca.com.br.

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário