Exposição e Eventos Fotografia

Rankin | Retrospectiva reúne obras do fotógrafo

O trabalho do fotógrafo britânico Rankin está em exibição até o dia 1º de julho, como parte do 29º Festival Internacional de Fotografia em Knokke-Heist.

A primeira grande retrospectiva do trabalho do fotógrafo britânico Rankin está em exibição até o dia 1º de julho, como parte do 29º Festival Internacional de Fotografia em Knokke-Heist, na Bélgica.

Rankin ficou conhecido por fotografar celebridades como Madonna, a rainha Elizabeth 2ª e o primeiro-ministro Tony Blair “de forma honesta”, sem retoques excessivos, mas seu portfólio também tem polêmicos auto-retratos, fotos eróticas e trabalhos de moda e publicidade.

A carreira do fotógrafo nascido em Glasgow, na Escócia, começou nos anos 90, quando ele lançou a revista de moda e cultura Dazed and Confused (“Chocado e Confuso”, em tradução livre).

Rankin tirou a fotografia abaixo em 1996, durante uma sessão de fotos de moda usando pessoas comuns em um conjunto habitacional. Cada uma das crianças fotografadas recebeu uma camiseta que dizia ‘Vítima’ ou ‘Louco, mau e perigoso’.

Hoje, Rankin tem uma fila de famosos querendo ser fotografados por ele, mas sua estética própria também pode ser vista na série de auto-retratos intitulada ‘Me, Me, Me’, em que o fotógrafo desconstrói o que considera “a ilusão da auto-representação” com imagens manipuladas digitalmente e fotografias irreverentes em que aparece como um porco ou vestido de mulher.

Alguns de seus trabalhos de publicidade também ficaram conhecidos pela ousadia e originalidade. Para a loja de departamentos londrina Selfridges, ele fez fotografias de gatos com corpos humanos.

Já para a empresa de telefonia Nokia, Rankin produziu uma campanha inteiramente fotografada com a câmera de um celular com imagens de fadas.

Os polêmicos anúncios dos produtos Dove com mulheres “comuns” no lugar das supermodelos também passaram pelas lentes do fotógrafo.

A foto abaixo faz parte de uma série chamada ‘Beautyfull’, em que Rankin explora a beleza feminina com imagens suntuosas e imponentes. A exposição foi depois transformada em um livro, que traz retratos de algumas das mulheres mais fotografadas do mundo.

Recentemente, Rankin decidiu enveredar para uma carreira em cinema. Ele dirigiu o curta-metragem “Perfect”, que foi exibido nos festivais de cinema de Los Angeles, Edimburgo e Raindance, e seu primeiro longa, “The Lives of the Saints” (“As Vidas dos Santos”, em tradução livre), está sendo lançado agora na Europa.

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário