Notícias do Mercado

Ambev compra cervejaria Cintra por US$ 150 milhões

A AmBev anunciou nesta quarta-feira a compra da controladora da Cervejarias Cintra por US$ 150 milhões. A sociedade Goldensand Comércio e Serviços detém duas fábricas, uma em Piraí, no Rio de Janeiro, e outra em Mogi Mirim, interior de São Paulo.

Segundo o diretor-geral da AmBev, Luiz Fernando Edmond, “esta operação é necessária para a ampliação de nossa capacidade fabril visando a atender ao contínuo crescimento dos mercados de refrigerante e cerveja”.

O valor do negócio não inclui a aquisição das marcas e dos ativos de distribuição da Cintra, que poderão ser adicionados ao negócio por opção do vendedor, informou a Ambev, que integra a maior cervejaria do mundo em volume, a InBev.

A Cintra foi fundada há 10 anos e é a quinta maior cervejaria do País. No mercado nacional, a companhia detém participação de 1,12%. Considerando apenas o Estado do Rio de Janeiro, a fatia de mercado da empresa é de quase 6%. Juntas, as duas indústrias da Cintra têm capacidade de produção de 420 milhões de litros de cerveja e 280 milhões de litros de refrigerante por ano.

A venda da empresa estava em pauta nos últimos meses, e o controle da companhia chegou ser negociada pela Cervejaria Petrópolis, dona da Itaipava. A portuguesa Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, dona da marca Sagres, também teria interesse na empresa. “Fico satisfeito em saber que a AmBev dará continuidade ao negócio que ajudei a criar”, disse o fundador da Cintra, José de Sousa Cintra, por meio de comunicado.

A Cerveja Cintra é fabricada no Brasil e em Portugal. A produção brasileira é exportada regularmente para a Bolívia, Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e Angola.

No ano passado, em relação ao ano anterior, o volume de vendas da AmBev no Brasil cresceu 5,1% em cervejas e 9% em RefrigeNanc (refrigerantes, não-alcóolicos e não-carbonatados). Em 2005, o crescimento anual do volume de vendas em cervejas havia sido de 8,2% e, em refrigerantes, de 6%. O sucesso obtido com o lançamento de H2OH!, em setembro do ano passado, reforçou a necessidade de incrementar a capacidade fabril da empresa.

Fonte: Terra Notícias

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário