Marcas e Mascotes

Atari | História da marca

A ATARI foi fundada por Nolan Bushnell, um jovem de 29 anos com apenas US$250 no bolso, em 1972 na cidade de Sunnyvale, estado da Califórnia. O nome da empresa derivava do japonês e significava “GO”. Na verdade a idéia surgiu quando as máquinas de fliperama começaram a ter sucesso comercial pela primeira vez. A ATARI estreou com o Pong arcade em que os jogadores rebatiam um ponto de luz movimentando tracinhos nas laterais da tela. Nesta época os jogos interativos habitavam parques de diversão, bares e “árcades”. Nolan Bushnell, reconhecendo esse interesse do público americano por uma outra forma de diversão, pressionou os engenheiros para criarem um novo sistema, uma versão caseira de jogos de arcades introduzindo pela primeira vez na história o conceito de cartuchos.

Em 1976, existiam mais de vinte marcas de videogames, até a Nintendo criou um desses que oferecia seis modalidades de tênis. A concorrência era boa quando surgiu quase do nada o primeiro VG (VideoGame) colorido e com cartuchos. A ATARI, não ficou atrás e lançou o seu, com a ajuda da Warner Communications que bancou o projeto. Mas, ao contrário do que todos pensam, o Atari VCS (que mudou o seu nome para Atari 2600 logo depois do lançamento em 1977) não obteve vendas satisfatórias no início de sua carreira, causando um sério atrito entre o presidente da Warner e Bushnell, que abandonou a companhia. Os executivos da Warner, alarmados com o iminente fracasso comercial da nova plataforma, forçaram fabricantes de periféricos e softhouses a inundarem o mercado com centenas de novos jogos e acessórios para o console. A estratégia deu certo inicialmente, e a partir do início da década de 80, as vendas atingiram níveis estratosféricos para a época.

Um dos jogos que fez mais sucesso foi o Space Invaders, várias pessoas passaram a comprar o Atari 2600 apenas para jogar Space Invaders em casa. Seguindo esta linha, lançaram vários jogos que fizeram enorme sucesso, incluindo Adventure, que foi o primeiro RPG da história dos games, e também pela primeira vez os jogos pornôs.

Em 1980 foi criada a primeira produtora independente de software, a Activision. A companhia havia sido formada por quatro ex-integrantes da ATARI que estavam insatisfeitos com as condições de trabalho da empresa. Inicialmente quatro jogos foram lançados pela Activision: Dragster, Fishing Derby, Checkers e Boxing. Todos foram bem recebidos pelo público e revelaram que o Atari 2600 era capaz de jogos melhores que os que a própria ATARI produzia. Foram lançados jogos que marcaram uma geração com Pac-Man (1982), Pitfall, entre outros, porém, o mercado já demonstrava sinais de fraqueza. Sete anos depois de lançado, o Atari 2600 naufragou, e levou todo o mercado de consoles juntamente com ele. Esse episódio histórico ficou conhecido como o crash dos videogames de 1984. Em crise, a Warner vendeu a divisão de consoles e computadores da ATARI para a família Tramiel em 1984, que passou a deter os direitos sobre a marca e fundou a Atari Corp.. A empresa ainda tentou voltar a ativa nos anos seguintes com novos consoles e computadores, sem sucesso.

Em 1996, a Atari Corp. foi comprada pela fabricante de HDs JTS, que pediu concordata em 1998 e vendeu a empresa (por meros US$ 5 milhões) para a HIACXI Corp., divisão da Hasbro Interactive, que ficou sendo a dona das propriedades intelectuais da ATARI. E finalmente, em dezembro de 2000, a Infogrames comprou a Hasbro Interactive, e hoje em dia é a dona da maioria dos clássicos que levaram o nome da companhia nas décadas de 70 e 80, e tem o direito a utilizar o nome e o logotipo da ATARI. A marca está presente em mais de 60 países.

Fonte: Mundo das marcas

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário