Notícias do Mercado

Novo código internacional de comunicação de marketing

por Rafael Sampaio
A ICC – International Chamber of Commerce concluiu a revisão e consolidação de seus diversos Códigos de Comunicação de Marketing, que agora fazem parte de um único documento, com capítulos específicos, diversas atualizações e texto expandido para contemplar a comunicação através da internet e telefone (inclusive celular), bem como aquela dirigida a crianças.

Além de atualizar as normas éticas em relação a práticas e mídias tradicionais, a presente versão do código incorpora a devida abordagem às novas mídias e recursos tecnológicos, respondendo a demandas crescentes da sociedade com relação às questões ambientais e ao desafio de combater a crescente obesidade de parte expressiva da população mundial.

Esta é a oitava revisão do Código de Comunicação de Marketing da ICC, originalmente lançado em 1937 como Código de Propaganda, que tem sido o documento básico para a criação da grande maioria dos códigos nacionais de auto-regulação dessa atividade.

John Manfredi, que liderou o grupo de quase 2.000 executivos de centenas de entidades e grandes conglomerados empresariais de todo o mundo envolvidos no processo de revisão, com mais de um ano de duração, enfatizou que “a vigência de nosso novo código é imediata” e apelou a todas as empresas responsáveis que rapidamente adotem suas recomendações, sem esperar a imposição de eventuais leis e até a atualização das normas de auto-regulação nacionais. Essa postura será muito benéfica para as empresas individualmente e para a comunidade de negócios como um todo, pois as pressões pela adoção de ações de marketing e comunicação mais honestas, responsáveis, respeitosas e claras têm sido registradas em todo o mundo.

O novo Código da ICC destaca, particularmente, a importância da competição legal e leal, da decência, da honestidade, da confiabilidade, do respeito à infância, da responsabilidade social, da respeito à privacidade, da clareza das mensagens e do uso rigorosamente ético de testemunhais como fundamentos da comunicação de marketing contemporânea.

O documento atualizado e consolidado – que pode ser visto no www.iccwbo.org – inclui 26 artigos gerais e capítulos específicos para as áreas de promoção, patrocínios, marketing direto, comunicação através da internet e telefone, aspectos ambientais da comunicação. Ele está sintonizado com outros quatro códigos e recomendações de melhores práticas da ICC, dedicados à venda direta, à pesquisa social e de marketing, ao desenvolvimento de aplicação de recursos tecnológicos e à comunicação de alimentos e bebidas.

O Brasil esteve envolvido no processo de atualização do Código através da ABA, que integra a WFA – Federação Mundial de Anunciantes, uma das entidades que compõem o conselho de governança da ICC.

A ICC mantém seu secretariado mundial em Paris e congrega milhares de membros empresariais e associativos em mais de 130 países, trabalhando em permanente colaboração com organismos globais como a ONU e a Organização Mundial do Comércio, além de órgãos governamentais e ONGs dos principais mercados do mundo.

Fonte: Portal da Propaganda

Compartilhe nas redes sociais:

Deixe um Comentário